contador

rastreador

Follow by Email

Páginas

domingo, 16 de junho de 2013

Teoria ?

Por isso as teorias não nos levam a lugar nenhum, mas elas podem apontar a direção. Cada um tem seu tempo para abandonar as dores ou para florescer. Somos iguais pelas desigualdades interiores. O desapego pode ser uma desenssibilização entre a lembrança e o que você sente. A tela mental traz consigo uma emoção correspondente. É possível lembrar sem doer, mesmo logo depois da dor? É possível, mas improvável penso eu. E impossível simplesmente não passar por ela. É preciso atravessar, doer, para aí então saber o que fazer com o que sobrou ou renasceu. Vivemos mais nas nossas fugas do que realmente aceitando e atravessando por inteiro nossas tormentas. Talvez, talvez, a cura esteja após isso. É preciso disposição. Sinto que todos nós ficamos pela metade, sem encarar a parte da gente de uma vez só, e que nos assusta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário